O EVANGELHO NO LAR

Muito provavelmente a maioria dos espíritas já ouviu falar do Evangelho no Lar. Acredito que grande parte tenha essa prática como hábito, entretanto, muitos deixam passar em branco por não entenderem como essencial, inclusive por já realizarem suas orações diárias e participarem de outras atividades na Casa Espírita.

Mas afinal, o que há de tão especial no Evangelho no Lar?

O Evangelho, como a gente sabe, é a “boa nova” trazida por Jesus – seus ensinamentos baseados sobretudo no amor, sentimento que ainda estamos começando a entender na nossa escala evolutiva. Fazer o Evangelho no Lar é trazer Jesus para dentro da nossa casa, junto com nossa família, em um momento de alegria, união – e amor.

Uma das coisas mais difíceis da atualidade é reunir a família em torno de um objetivo comum, sem que haja alguém no celular ou uma TV ligada, para dizer o mínimo. Ao combinarmos um momento de estudo em que o motivo principal seja o fortalecimento dos laços de amor e compreensão, não só ganhamos em conhecimento, pela palavra absorvida, mas também propiciamos o azeitamento do conjunto familiar, primeira e mais importante escola de nossa existência.

Além disso, o Evangelho no Lar é um processo importante de higienização de pensamentos e vibrações, que nos aproxima dos bons amigos espirituais e evita que entremos na sintonia de espíritos que estejam em níveis inferiores de esclarecimento. Por isso é valioso inclusive para quem o faz sozinho (aliás, sozinho nunca estamos – sempre temos ao menos nosso mentor como companhia).

Uma equipe de espíritos trabalhadores no bem é designada para acompanhar a reunião com a família, inspirando os participantes, reequilibrando as energias, fluidificando a água, conduzindo as vibrações e eventualmente auxiliando outros espíritos desencarnados que estejam precisando de ajuda. Se alguma visita coincidir com o horário marcado para o encontro, não devemos cancelar o compromisso, pelo contrário, devemos convidá-la a participar conosco desse momento, que deve ser agradável e edificante.

Como podemos ver, por mais importante que sejam todas as práticas e atividades espíritas, não há nada que substitua o Evangelho no Lar. Da mesma forma que cuidamos do nosso corpo físico e espiritual, devemos cuidar da manutenção da nossa casa, templo dos mais importantes, tanto na parte física, quanto na energética, resultado dos pensamentos e sentimentos de todos que a habitam.

O Evangelho no Lar não é um culto, tampouco um ritual. Mas até a família estar habituada com a prática, existem alguns roteirinhos que podem auxiliar, como o que disponibilizamos aqui, repleto de dicas. Esperamos poder lhe inspirar a aproveitar ainda mais as oportunidades em família e que isso se desdobre em um lar mais harmonioso e feliz.

TAISA BACHARINI

Facebooktwitterlinkedinmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.