VIVENCIANDO O LUTO

Quando pensamos na situação do luto, ela vem representada pela perda de pessoas amadas e queridas, nossos parentes, amigos, conhecidos.  Amores vividos que partem e nos deixam a sensação que não completamos tudo que deveríamos ter realizado juntos nesta encarnação.

No processo do desencarne quando nossos familiares e amigos partem para a pátria espiritual a sensação que fica é uma grande perda,  um imenso vazio. Aqui ficamos e sofremos com esta separação. O sentimento de culpa em determinados casos assombra, por não termos vivido todos os momentos juntos, não ter podido dar a atenção necessária, não ter tido paciência e compreensão que achamos que aquela pessoa podia ter recebido. Também a culpa aparece por, talvez, o desencarne gerar um alivio em alguns casos. E desta forma nos enlutamos em  nossos sentimentos que se confundem em meio a tanta dor.

Mas não podemos deixar de lembrar que a tristeza fica aqui no nosso mundo dos encarnados. Muitos dos que daqui partem, também podem ser recebidos no plano espiritual com muita alegria, conforto e amor por seus familiares que lá estão  a sua espera, como se  renascessem por lá novamente,  retornando às suas origens e reencontrando aqueles que também amam, pois nossa família é muito maior e não esta reduzida a apenas os aqui encarnados. Quando  encarnamos deixamos um mundo de vivências que iremos reencontrar quando deixarmos nosso corpo material e retornarmos liberto dele, que muito útil foi para a vivência enquanto encarnado.

Quando voltamos ao plano espiritual, com certeza não seremos mais os mesmos: ganhamos mais sabedoria, conhecimentos, vivenciamos situações distintas que nos fizeram felizes e também mais maduros, e levamos cada pessoa no coração e pensamento. Claro que ao chegarmos ao “outro lado”, nem tudo pode ser felicidade, mas estaremos mais fortalecidos com o que aqui aprendemos. Os que aqui ficam devem lembrar quem partiu com boas recordações, carinho, alegria e amor. Nada melhor que a prece para eles, pois estas ações, quando praticadas com sinceridade, ajudam e muito a todos que estão partindo a se manterem fortalecidos nas recordações aqui experimentadas.

O melhor é saber que a vida continua para todos, novos caminhos e aprendizados. Aos que permanecem aqui na Terra, vale retomar suas atividades, sem o medo, angustia ou culpa.  Persevere em seus objetivos, talvez revendo novas rotas; não perca seu amor pela vida e por você mesmo. No momento certo  iremos nos reencontrar, pois nunca nos afastamos de quem verdadeiramente amamos. A saudade precisa ser vivida sem o peso da distância. A lembrança com carinho e respeito faz bem aos partiram e também para quem aqui permanece.

ANDREA REJANE DOS SANTOS

Facebooktwitterlinkedinmail

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.